Small
"O Sorriso de Angkor"
Celso Fonseca e Ronaldo Bastos
Juventude / Slow Motion Bossa Nova

Desculpe se eu não pude ser
A sentinela do abismo
Quando você precisou
Na beira do precipício
Não estava o apanhador

Será que terá desculpa
A culpa que hoje carrego?
Pelas cidades me perco
Nos campos de centeio

Nada me resta senão a dor
Da vida partida ao meio
Vi partir o meu amor
E não pude fazer nada

Tudo grita não
Quando nada me consola
Não tem solução
Além da lágrima de quem chora

Duvidei da perfeição
Aceitei a perfeição
Ao molhar a minha mão
Nessa lágrima que rola

Nada estanca a dor
Além da celestial esmola
Que a gente encontra no Sorriso de Angkor
Vê o que permanece
No momento que se esvola
Encontra a paz no Sorriso de Angkor


Celso Fonseca - voz, violões e programação
Nivaldo Ornelas - sax tenor
Robertinho Silva - percussão
Jorjão Barreto - teclados
Ismael de Oliveira - trompa
Bernardo Bessler (spalla), Antonella Pareschi, Carlos Eduardo Hack, João Daltro, José Alves, Michel Bessler, Paschoal Perrota e Walter Hack - violino
Jesuína Passaroto e Marie Christine Springel - viola
Márcio Malard e Yura Ranevsky - cello
Arranjo e regência de Eduardo Souto Neto
BRDUM0100078 Strictly / Confid / Basc (Fermata) /
Três Pontas (EMI)