Small
"Dylan em Madrid"
Celso Fonseca e Ronaldo Bastos
Juventude / Slow Motion Bossa Nova

A revelação me veio do Oriente
Matisse com a clareza de um vidente
Revela o que aos poucos se revela
Nos perfis romanos de uma gente
Onde a beleza é à vera
E a primavera tangente
A uma outra primavera
Que quando passa por mim
Me deixa quase feliz
Enquanto Roma se embebeda
De ouro no sol poente

Quando estive em Barcelona
Eu não tinha onde cair
Não dormia há cinco noites
Pra ver Dylan em Madrid

A revelação me veio de repente
E na luz vindo com ela
Vinha Camarón de La Isla
Tornava Sevilha mais bela
Tinha lábios de cereja
De noite abria a janela
Às vezes bebia cerveja
De sol tudo inundava
Reina la noche en Granada
Enquanto a noite reinava
O dia andaluzia

Quando estive em Barcelona
Eu não tinha onde cair
Não dormia há cinco noites
Pra ver Dylan em Madrid


Celso Fonseca - voz, violão, guitarras e programação
Luiz Alves - baixo acústico
Robertinho Silva - percussão
Walter Costa - interferências sonoras
Flávio Melo - trompete
Cristiano Siqueira - clarinete
Ismael de Oliveira - trompa
Carlos Prazeres - oboé
Elione de Medeiros - fagote
Bernardo Bessler e Michel Bessler - violino
Marie Christine Springel - viola
Yura Ranevsky - cello
Arranjo e regência de Eduardo Souto Neto
BRDUM0100075 Strictly / Confid / Basc (Fermata) /
Três Pontas (EMI)